2 de dezembro de 2011

Equilíbrio Ácido Básico



EQUILÍBRIO ÁCIDO BÁSICO


- Mecanismos fisiológicos que mantêm a concentração de hidrogênio dos líquidos corpóreos em equilíbrio e quantidade ideal para a sobrevivência;
         => Alterações nas PTNS, funções enzimáticas, excitabilidade das membranas, dissociação e movimento iônico e reações químicas.
- Ácidos doam H+;
- Bases recebem H+;
- Situações como ventilação respiratória insuficiente, vômitos, diarréia, insuficiência renal = causam perdas ou ganhos de H+. Para que o equilíbrio seja mantido, métodos como tamponamento químico, ajuste respiratório da concentração sanguínea de dióxido de carbono e excreção de H+ ou bicarbonato pelos rins são usados pelo próprio organismo.
- Para que o pH seja mantido dentro da normalidade, há dependência da disposição da cota fixa de ácidos, ingerida na dieta diária e também do destino dado ao dióxido de carbono (CO2) gerado como produto final do metabolismo.


TAMPONAMENTO QUÍMICO

- O tampão pode doar ou receber íons H+, o que controla o pH;
- Solução tampão = ácido fraco + sal conjugado;
- Adição de sal forte = doa H+ para a solução tampão = equilibra o pH;

Hemoglobina = transporte de gases;
                        aumenta ou diminui a afinidade pelo CO2 = Acidose (liberação) /Alcalose (retenção);
                        Aumento na acidez = libera O2
                       Diminuição na acidez = fixa O2

CO2 ---> Anidrase Carbônica --->H2CO3 (dentro dos eritrócitos)---> Ionização ---> H+ HCO3- ---> saem dos eritrócitos ---> H+ ---> PTNS tamponam 20% e hemoglobina tampona 80%
                               ---> HCO3- ---> vai para o plasma


BICARBONATO/ÁCIDO CARBÔNICO

- Tampão NaHCO3 = + importante;

- Base forte NaHCO3
                  +                   = ácido se acumula no sangue = bicarbonato + ácido
                                          H2CO3 em excesso = CO2 + H2O = eliminado pelos pulmões ou oxigenador
- Ácido fraco H2+CO3-


CONTROLE RENAL E DISTÚRBIOS METABÓLICOS DO EQUILÍBRIO ÁCIDO BÁSICO

- Sistema renal = principal responsável pela excreção do excesso de H+;
- Secreção ocorre por = contra transporte luminal Na+ - H+ de túbulos proximais e alça de Henle pela ação da adenosina trifosfatase luminal (H+ - ATPase);
- HCO3- no líquido tubular + H+ => H2CO3 = H2O + CO2
                                                                                      (se equilibra no organismo).


ACIDOSE METABÓLICA

- Redução da concentração plasmática de HCO3- e do pH (aumento na concentração de H+);
   => Ocorre por perda de HCO3- e redução da pCO2 ou pelo tamponamento de um ácido não carbônico.
- Quando há aumento da concentração de H+, estimula a ventilação e diminuição da pCO2 = equilibra relação HCO3-/pCO2;
- Pode ocorrer em casos de jejum prolongado, exercício físico exacerbado, ou por alguma patologia. Em diarréias severas, há perda de HCO3-.


ALCALOSE METABÓLICA


- Aumento na concentração de HCO3-, aumento do pH e aumento ou adaptação de pCO2.
- Provocada por vômito ou administração de diuréticos, ou ainda, pela adminitração de NaHCO3 em excesso.


DISTÚRBIOS ÁCIDO BÁSICOS RESPIRATÓRIOS


- CO2, O2 e quimiorreceptores sensíveis ao pH alteram a ventilação alveolar;
- Hipoxemia, pressão arterial de oxigênio (paO2) menor que 60 mmHg e alterações do pH intracelular e extracelular provocadas pelo CO2 = estímulos para alteração na ventilação.
- Quimiorreceptores principalmente nos arcos aórticos e carotídeos.


ACIDOSE RESPIRATÓRIA

- Queda no pH e aumento na pCO2 (por diminuição da ventilação);
- CO2 difunde-se mais rápido que o O2 pelos pulmões. O2 cai antes do aumento do CO2;
- Causas mais comuns: Pneumonia e moléstia obstrutiva crônica. Medicamentos que afetam o centro respiratório do SNC e anestesia geral também.


ALCALOSE RESPIRATÓRIA

- Causada por hiperventilação = estimulada por hipoxemia + moléstia pulmonar; insuficiência cardíaca congestiva; anemia grave ou distúrbios neurológicos.


DISTÚRBIOS ÁCIDO BÁSICOS MISTOS

- Presença de duas ou mais anormalidades ácido básicas primárias no mesmo paciente;
- Insuficiência renal e vômito = acidose e alcalose = pH baixo;
- Calor intenso = alcalose respiratória + formação de ácido lático;
- Pneumonia e anorexia;
- Nefrite e pneumonia;
- Vômito e hiperventilação;
- Diarréia e vômito.


CETOACIDOSE DIABÉTICA CANINA

- Caracterizada por hiperglicemia, acidose metabólica, cetonemia, desidratação e perda de eletrólitos;
- Deficiência de insulina + excesso de hormônios hiperglicemiantes como: catecolaminas, glucagon, cortisol e GH;
- Causada pelo acúmulo de corpos cetônicos (por resistência a insulina, jejum prolongado, deficiência de insulina e desidratação)
       => Aumento da mobilização de ácidos graxos livres dos triglicerídeos estocados no tecido adiposo;
       => Alteração no metabolismo hepático e de síntese para oxidação de gordura e cetogênese;

- Insulina = inibidora da lipólise;
    => Quando ausente = aumenta lipólise = aumenta disponibilidade de ácidos graxos livres para o fígado = cetogênese.

- Aumento de catecolaminas = ativa lipase = libera ácidos graxos livres e glicerol.
                                                                         => Oxidação no fígado = produção de corpos cetônicos

- Sinais de cetoacidose = depressão, vômito, anorexia e fraqueza.

- Tratamento: - Fornecer insulina para suprimir lipólise e cetogênese e neoglicogênese hepática;
                     - Repor perda de líquidos e eletrólitos;
                     - Corrigir acidose;
                     - Identificar fatores precipitantes da cetoacidose;
                     - Fornecer glicose quando necessário para que a adm contínua de insulina não causa hipoglicemia.



GASOMETRIA

- Deve ser empregada quando houver desordens metabólicas combinadas = acidose e alcalose;
- Colher sangue com seringa heparinizada;
- Utilizar preferencialmente sangue arterial (artéria femoral);
- Se utilizado sangue venoso, desconsiderar valores de pCO2;
- pCO2 é maior em sangue venoso e pO2 é maior em sangue arterial;
- Não pode haver ar na seringa, e depois de colhida a amostra, a seringa/agulha deve ser vedada;
- Informações que podem ser obtidas normalmente na gasometria:
                                             - pH (normal quando 7,4);
                                             - pCO2 (normal em 40mmHg);
                                             - pO2;
                                             - HCO3;
                                             - Proporção respiratória/metabólica;
                                             - Excesso de base (EB);
                                             - Hemoglobina;
                                             - Ânion gap;
                                             - Cloreto e Potássio;
                                             - Lactato.

- Proporção de 20 HCO3 : 1 CO2
- pH = pK + log (base/ácido);

- EB negativo = acidose
- EB positivo =  alcalose

- EB normal em cães = 1 a -3
- EB normal em gatos = 1 a -5                  


INTERPRETAÇÃO DA GASOMETRIA

- Verificar o pH = indica acidose ou alcalose;
- Determinar se está alterado metabólico ou respiratório;
- Bicarbonato baixo = vai gerar acidose metabólica;
- Bicarbonato alto = vai gerar alcalose metabólica;
- Baixa pCO2 = alcalose metabólica;
- Alta pCO2 = acidose metabólica;
- Em desordens cominadas = observar pH pois haverá desvio pelo processo que for predominante.


____________________________________________________________________________________________
REFERÊNCIAS


ETGES, R. N. Terapêutica das alterações do equilíbrio ácido básico. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinária da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2005. Disponível em <http://www6.ufrgs.br/favet/lacvet/restrito/pdf/terapia_acidobase.pdf>.


MELO, J. R. D. Equilíbrio Ácido-básico e interpretação do exame de hemogasometria em animais de companhia. Monografia (Graduação) – Universidade Federal de Goiás, Campus Jataí, 2010. 36f. Disponível em <http://www.hc.ufg.br/uploads/files/177/EQUILIBRIO%20%C3%81CIDO-B%C3%81SICO%20E%20INTERPRETA%C3%87%C3%83O%20DO%20EXAME%20DE%20HEMOGASOMETRIA%20EM%20ANIMAIS%20DE%20COMPANHIA.pdf>.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...