1 de novembro de 2012

Contagem de Reticulócitos em Cães e Gatos

Fonte: google.com.
- Hemácias imaturas;
- Corantes usados para identificação: Novo Azul de Metileno ou Azul Cresil Brilhante.
- Não se conta em equinos pois estes não liberam reticulócitos.
- Contagem útil para avaliação de anemia.
- Permanecem na medula óssea por 2 a 3 dias antes de entrarem no sangue.
- Concentração de eritropoietina, deformabilidade capilar e carga de superfície influenciam na liberação dos reticulócitos.

= Hemácias maduras: Não possuem polirribossomos, logo, não se coram.
= Hemácias imaturas: Possuem polirribossomos, logo, coram-se de azul claro.

Fonte: biomedicinapadrao.com.













Como fazer a contagem:

- Misturar uma parte de sangue a 1,5 partes ou 1 de Novo Azul de Metileno (0,5% em salina) em um tubo de ensaio mantendo a homogeneidade. Deixar a mistura em repouso por 10 minutos para cães e por 15 a 20 minutos para gatos à temperatura ambiente. Em seguida, homogeneizar novamente a amostra e pipetar uma gota da mistura e confeccionar em seguida, um esfregaço fino. Examinar com óleo de imersão na objetiva de 100x.

     = Cães: Reticulócitos agregados com coloração azul escura. Presença de entrelaçamento no citoplasma.
     = Gatos: Agregados
                  Pontilhados: Pode apresentar semelhança com Mycoplasma haemofelis.

Interpretação:

- Esperado: Resposta máxima da M.O em 7 dias a partir do início da anemia.
= Contagem de Reticulócitos: Maior que 50% da resposta esperada, porém, menor que a adequada para a espécie e pela severidade da anemia -> Resposta regenerativa medular ruim. Normalmente em hemorragia e hemólise com eritropoiese medular deficiente.
= Contagem menor que 50% em 7 dias -> Anemia não regenerativa.

* Em gatos = Contagem de reticulócitos agregados esperada costuma ser metade do valor em cães.
                 = Contagem de reticulócitos pontilhados -> Pode ser o único aumento percebido em discreta perda sanguínea. Esses reticulócitos permanecem no sangue periférico por até duas semanas após resolução da anemia. Quando aumentados sozinhos = resposta medular adequada ou anemia aguda discreta.

- Resposta a anemia: Contagem total de hemácias x % de reticulócitos.
                                  Resposta Regenerativa Discreta:
           = Contagem maior que 50.000 reticulócitos agregados/uL em gatos
           = Contagem maior que 60.000 reticulócitos agregados/uL em cães

Fonte: WALKER, D. Diagnóstico citológico e hematologia de cães e gatos

Reticulócitos.
Fonte: edptres.blogspot.com.

- Anemia não regenerativa: 0 a 10.000 (- -)
- Anemia não regenerativa: 10.000 a 60.000 (-)
- Anemia regenerativa: 60.000 a 200.000 (+)
- Regeneração máxima: 200.000 a 500.000 células por microlitro (++)

* Gatos: Reticulócitos agregados em 12h tornam-se pontilhados = Presença de agregados indica liberação medular ativa.

Como obter o valor corrigido de reticulócitos.
Fonte: UFSM.


Contagem esperada de reticulócitos em relação ao hematócrito em cães e gatos com anemias com respostas regenerativas adequadas.
Fonte: WALKER, D. Diagnóstico citológico e hematologia de cães e gatos.


Grau de resposta da medula óssea segundo percentual de reticulócitos.
Fonte: UFSM

___________________________________________________________________________________
REFERÊNCIAS

Lopes, Sonia Terezinha dos Anjos - L864m Manual de Patologia Clínica Veterinária / Sonia Terezinha dos Anjos Lopes, Alexander Welker Biondo, Andrea Pires dos Santos ; colaboradores Mauren Picada Emanuelli ... [et al.]. - 3. ed. - Santa Maria: UFSM/Departamento de Clínica de Pequenos Animais, 2007. 107 p. : il.

THRALL. M.A, et al. Hematologia e Bioquímica Clínica Veterinária. 1 Ed. São Paulo: Roca, 2007.

Patologia clínica veterinária: texto introdutório / Félix H. Diaz González, Sérgio Ceroni da Silva (editores). – Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2008. 342 p.

WALKER, D. Diagnóstico citológico e hematologia de cães e gatos, IN: COWELL, R. L; TYLER, R. D.; MEINKOTH, J. H.; DENICOLA, D. B. 3ª Edição. São Paulo: MedVet, 2009.
___________________________________________________________________________________

* Agradecimentos à Dra. Cleonice Pereira Oleiro por ter contribuído com envio de material para pesquisa.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...